HISTÓRIA

 

A Casa das Torres de Oliveira representa a memória e a história de Portugal, da arquitectura erudita, que remonta ao século XV.

A Comenda de Oliveira, em Terras de Cima Douro (hoje Freguesia do Concelho de Mesão frio) foi dada como mercê (recompensa oficial) pelo Rei Afonso V, a Afonso de Mansilha, nobre fidalgo, oriundo da Galiza, pelos serviços prestados àquele Monarca na Batalha do Toro, em 1476.

A sétima neta de D. Afonso de Mansilha e de D. Catarina Rodrigues Borges, Maria Caetana Veloso de Figueiredo Mansilha, herdeira da Comenda de Oliveira, casou com o Doutor José António de Sousa e Faria, Fidalgo da Cota de Armas, Cavaleiro da Ordem de Cristo do Desembargo de Sua Majestade El-Rei Dom João V.

Foi o Doutor José António de Sousa e Faria, sétimo-avô dos actuais proprietários, quem mandou construir, em 1740, a Casa das Torres de Oliveira, no mesmo lugar onde até então tinha permanecido, durante séculos, a antiga Casa da nobre família Mansilha.

Bem ao modo do século XVIII, José António de Sousa Faria usava de trajes de seda, nesse tempo abundantemente produzida em Trás-os-Montes e Alto Douro, pelo que lhe foi atribuído carinhosamente a alcunha de “Sedinhas”.

Sinónimo de qualidade, tradição, história e de orgulho nacional, a família decidiu abrir em 1994 a herança deste solar a todos aqueles que sabem dar valor à cultura e à história destas famílias detentoras de patrimónios incomensuráveis de beleza e tradição.

Ao continuar a usar este website, está a concordar com o uso de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site estão definidas para "permitir cookies" para lhe proporcionar a melhor experiência de navegação possível. Se você continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookie ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Fechar